16 de janeiro de 2010

Teologia do Antigo Testamento: Anotações de Milton Schwantes



1 - O Encaminhamento: problemas e pistas

O Antigo Testamento relata-nos um só e mesmo Deus.
A Teologia do Antigo Testamento se desenvolve, através de sua forma de literatura. Deve-se ressaltar que é um livro de história, assim a teologia que quiser estar de acorde deverá ser narrativa, e não conceitual. A separação religiosa entre o histórico e o religioso é inviável. O discurso da fé é iluminado por eventos históricos e, estes o iluminam.       
 Ao fazermos teologia do Antigo Testamento é importante que consideremos a situação, em que os textos testemunham de Deus, e quem fala.
Raras vezes possuímos as palavras dos personagens bíblicos, o que possuímos são as tradições por eles iniciados. Assim é importante localizar as informações do texto dentro de seu contexto e realidade social. Pode-se dizer que o Antigo Testamento, em algumas partes é texto de periferia de setores marginalizados na sociedade.

13 de janeiro de 2010

Frase que marcou a história do protestantismo (Martinho Lutero)


"A menos que vocês provem para mim pela Escritura e pela razão que eu estou enganado, eu não posso e não me retratarei. Minha consciência é cativa à Palavra de Deus. Ir contra a minha consciência não é nem correto nem seguro. Aqui permaneço eu. Não há nada mais que eu possa fazer. Que Deus me ajude. Amém."

12 de janeiro de 2010

História de Israel - John Bright (Resenha)


(7ª edição, revista e ampliada a partir da 4ª edição original –

Bright, John. História de Israel. São Paulo: Paulus, 2003)

Por: Danilo Moraes

A formação de Bright se deu no Union Theological Seminary, local onde atuou posteriormente como professor ensinando línguas bíblicas. Bright cresceu na Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos, e bacharelou-se em 1931. Em seguida Bright foi convidado para participar em uma expedição arqueológica em Tell Beit Mirsim, liderada por William Foxwell Albright, e a partir de então Bright passou a ser fortemente influenciado por Albright.

Entre 1931-1935 Bright fez seu mestrado e em 1935 de início ao seu doutorado na Universidade de John Hopkins, onde estudou sob orientação de Albright.

A conquista da Terra de Canaã: Teorias e Debate Atual

Por: Danilo Moraes


Introdução

Dentro da pesquisa do Antigo Testamento, especificamente o período dos juízes e a conquista de Canaã por Israel, historiadores e teólogos têm apresentado inúmeras teorias procurando esclarecer o texto bíblico e algumas vezes até rechaçam qualquer opinião contrária a sua “teoria”. Minha proposta neste trabalho é apenas apresentar algumas dessas teorias, me esquivando de impor qualquer juízo. Tal procedimento satisfatoriamente poderá ser feito em uma outra ocasião.

O período patriarcal

Por: Danilo Moraes

Pode-se dizer que o Período Patriarcal, na narrativa bíblica, vai de Abraão no capítulo 11 do livro de Gênesis até o primeiro capítulo do livro de Êxodo, o qual apresenta uma lista dos filhos de Jacó, ou seja, de 2300-1900 A.C. até 1600-1300 A.C., aproximadamente.

1 - Patriarcas na Mesopotâmia

Terá, pai de Abraão, vivia em Ur dos caldeus, na Mesopotâmia. A Bíblia na fala o porquê, mas Terá saiu de Ur em direção a terra de Canaã, mas não conseguiu chegar lá. Ele e os seus chegaram a Harã, e lá permaneceram.

Teologia do Antigo Testamento - Gerhard Hasel (Resenha)

Teologia do Antigo Testamento, Questões Fundamentais no Debate Atual
(HASEL. Gerhard, F. 2 ed. Rio de Janeiro. Juerp. 1992.)

Por: Danilo Moraes

Em sua introdução Gerhard F. Hasel começa apontando que o estudo da teologia do Antigo testamento esta em crise. E a partir desta premissa ele justifica a relevância de seu trabalho. Hasel adota em toda sua obra uma boa quantidade de notas, o que possibilita ao leitor um aprofundamento no assunto tratado. Em sua obra Teologia do Antigo Testamento, Questões Fundamentais no Debate Atual, ele apresenta no seu primeiro capítulo as “Origens e Desenvolvimento da Teologia do Antigo Testamento” onde de forma sucinta introduz o leitor no fundamento do debate em curso sobre o âmbito, propósito, natureza e função da teologia do Antigo Testamento.